Yakult no Ganepão 2017

Multinacional participou com estande e trouxe pesquisadora do Instituto Central, que apresentou resultados de estudos científicos

Yakult no Ganepão 2017

Estudos com o Lactobacillus casei Shirota (LcS), selecionado e cultivado com sucesso pelo fundador da Yakult, o cientista Minoru Shirota, em 1930, têm sido cada vez mais intensificados gra- ças aos avanços no desenvolvimento de métodos que permitem identificar a variedade de espécies que compõem a microbiota intestinal humana. A maioria desses estudos é desenvolvida no Instituto Central Yakult, localizado em Kunitachi, Tóquio, que possui laboratórios com equipamentos de última geração, a exemplo do Yakult Intestinal Flora Scan (YIF-SCAN®), desenvolvido para análise quantitativa da microbiota intestinal.

 

Com o uso deste e de outros métodos, os cientistas do Instituto Central Yakult estão realizando inúmeras pesquisas, entre as quais algumas que buscam compreender e identificar o papel dos probióticos para a saúde da pele, o fortalecimento do sistema imunológico e a proteção contra doenças respiratórias, além de tentar compreender como a microbiota interage no eixo cérebro-intestino. Parte desses estudos foi apresentada no Ganepão 2017, realizado de 13 a 17 de junho na cidade de São Paulo, pela doutora Ryoko Iizuka, PhD em Farmacologia e pesquisadora sênior do Immune Regulation Research Laboratory do Instituto Central Yakult. Três estratégias são usadas no Instituto Central para investigar a diversidade da microbiota intestinal. A primeira são os experimentos com animais germfree (livres de bactérias) e gnotobióticos (que possuem microbiota conhecida), com foco específico na função bacteriana. Coordenado pelo pesquisador Yoshinori Umesaki, um dos estudos determinou marcadores bioquímicos e imunológicos adequados para monitorar os efeitos microbianos nesses camundongos e encontrou diferenças claras na biossíntese de glicolípidos de células epiteliais e na dinâmica de linfócitos intraepiteliais entre animais livres de bactérias e convencionais. Além disso, o estudo identificou uma bactéria-chave que ativa o sistema imune da mucosa no intestino delgado, chamada bactéria filamentosa segmentada (SFB na sigla em inglês), classificada como uma simbionte-chave na intera- ção hospedeiro/microbiota e um fator importante para o desenvolvimento do sistema imune do hospedeiro. A segunda estratégia é a técnica de metanálise do gene rRNA 16S utilizando equipamentos específicos, como os sequenciadores de nova geração (next generation sequencer). Esta estratégia permite uma análise abrangente da microbiota intestinal e identifica sua diversidade, mesmo que as bactérias sejam difíceis de cultivar ou isolar. A terceira estratégia é o desenvolvimento de um sistema de análise microbiana automá- tica – YIF-SCAN® (Yakult Intestinal Flora Scan). As características de alta sensibilidade do YIF-SCAN® têm potencial para melhorar o diagnóstico clínico de bactérias não cultiváveis e translocação bacteriana, e podem ser úteis para elucidar vários ecossistemas microbiológicos. “Acreditamos que o YIF-SCAN® permite 10 vezes mais eficiência do que os métodos convencionais de cultura microbiana”, ressalta a pesquisadora. 

Para saber mais leia a revista "Super Saudável de julho a setembro de 2017 disponível em http://www.yakult.com.br/yakult/default.aspx?c=supersaudavel

Área Restrita

Conheça nossos Produtos